Viagem Missionária - RR

18/03/2018

A Viagem Missionária para o estado de Roraima nasceu da necessidade de conhecer os campos missionários, observar um pouco do dia a dia, verificar quais são as lutas, alegrias e perspectivas de futuro dos missionários, em resumo ter mais aproximação desses heróis da fé.

1º dia - 15.03 (quinta-feira)

Amanhece em Boa Vista e após dez horas de viagem rodoviária, vimos o sol nascer em terras roraimense. O Miss. Gervaldo já aguardava nossa chegada e após arrumarmos as bagagens e nos acomodarmos na "missionária de aço" (fiat pick up weekend) seguimos da rodoviária local até sua residência, onde a Miss. Imperatriz já preparava o café da manhã. As pernas foram esticadas um pouco, houve muita conversa, risos e uma oração agradecendo a Deus pela comunhão com os irmãos. Dispomos á mesa, está que estava farta de alimentos inclusivo de pães caseiros que a própria Miss. Imperatriz preparou e que foram motivos de muitos elogios, foi saboreado o delicioso café. Tivemos o prazer da companhia da Rute Helen, a primogênita dos missionários, mas só por um breve momento, pois ela estava de saída para o trabalho. Com o café já degustado foi entregue aos missionários uma lembrança do presidente e dado uma das caixas de livretos "amigos de Deus" que o Pr. Sideomar, da Igreja Batista Regular Galileia doou para enviar aos missionários. 

Em seguida o Pr. Francisco Lima, da Igreja Batista Regular Boas Novas de Boa Vista iniciou conosco o percurso da viagem missionária. Assim, partimos em direção a Félix Pinto, campo de atuação do Miss. Gervaldo, mas que no momento está de licença acompanhando sua esposa no tratamento médico. Percorremos grande parte em estrada de piçarra (barro batido)  até nossa primeira parada, a Igreja Batista Regular Macedônia, que está hoje sob os cuidados da igreja e do Pr. Francisco. Após uma breve visita ao local retornamos para a estrada agora em direção a Vila São Raimundo, Cantá. Que alegria ver os missionários e família! O Miss. José de Ribamar preparava um churrasco enquanto os meninos, Misael, Eliel e Adiel brincavam a vontade pegando frutas nos pés das árvores e com um belo abraço a Miss. Sara nos recepcionou. Redes atadas e acomodamos, o almoço foi servido e em oração Deus foi glorificado por permitir tal privilégio de estarmos com os irmãos. Depois do almoço e descansados foi a hora de uma boa prosa, apreciar o local que esbanja beleza, cercado de montanhas e igarapés, colocar a conversa em dia e também ver o trabalho acontecendo ali, em tempo real, pois o Miss. Zezinho (José de Ribamar) está construindo os banheiros da Congregação Batista Regular Canaã, onde os pedreiros se encontravam construindo. A noite demorou para cair, parecia que Deus queria esticar o tempo com os irmãos, o que foi agradável e a noite foi embalada com vários ventos fortes criando um clima frio e fresco. 

2º dia - 16.03 (sexta-feira)

O café da manhã estava recheado de amor e pães quentinhos, muita conversa e arrumação, pois logo em seguida ocorreu a despedida, com promessas de em breve nos vermos novamente e então caímos na estrada rumo a Normandia, 100 km de estrada asfaltada e 85 km de piçarra novamente, mas apreciando a passagem o tempo passou voando e após esse longo percurso chegamos a Normandia mais precisamente na casa do Miss. Rozenildo e Ivanilde, que estavam na cozinha preparando uma caldeirada e mais alguns quitutes, as crianças no início ficaram desconfiadas, mas logo se soltaram e brincavam com todos. Enquanto isso o Miss. Rozenildo  nos apresentou o templo que está sendo construído e os cuidados que ele tem adotado para que meliantes não usem o local para o uso de entorpecentes, devido ainda não haver muro. Voltando para sua casa o almoço estava sendo posto à mesa e que mesa farta! Com muita alegria agradecemos ao Senhor por até ali ter nos ajudado e estarmos com os irmãos, apreciando a companhia e conhecendo o campo. Depois do almoço a Miss. Ivanilde nos ofereceu uma sobremesa deliciosa de creme de cupuaçu. Saciados e alojados o Miss. Rozenildo nos levou para conhecer mais a cidade, suas montanhas e uma das nascentes dos rios de Roraima, no retorno a conversa correu solta, muitas atualizações foram feitas, apresentadas as alegrias e dificuldades no campo de trabalho. Na área das conversas femininas a missionária expôs a empolgação de ter seu caçula, o Jhon Josh, no início do mês de maio, como está previsto segundo o médico e que o Miss. Rozenildo se submeteu a uma cirurgia para a intervenção de filhos, logo Josh é o último dos cinco filhos do missionário, que irá trazer mais alegria a casa e que será, com a graça de Deus, mais um servo do Altíssimo. Ao cair a noite o presidente apresentou projetos e planos ao missionário, retomaram a conversa de mais cedo e se alegraram com o compartilhamento de informações. Se retirando para dormir os ventos roraimenses logo nos acompanharam refrescando mais ainda a noite. 

3º dia - 17.03 (sábado)

Com todos de pé às 06h da manhã tomamos café com um belo cuscuz feito pelo o Miss. Rozenildo e com as delícias dos pães caseiros com ovo frito, que maravilha!
Nos despedimos dos irmãos e partimos, mas tivemos uma parada inusitada em Lethem, a viagem missionária por um breve momento se tornou internacional, com uma necessidade particular do Pr. Franscisco embarcamos no mundo da Guiana, mas logo voltamos as terras brasileiras e demos uma paradinha lá em Bonfim, uma visitinha a Igreja Batista Regular de Bonfim, com o Pr. Moisés Sarmento. Uma conversa distraída, mas com a apresentação do serviço e desejos de cada vez mais crescimento. A presença do presidente foi registrada e assim continuamos na estrada, que já estava virando rotina, sempre apreciando a paisagem que tal bela é. 
Retornamos a Boa Vista, mas ainda não se encerrava nossa viagem, ao anoitecer visitamos o Miss. Raimundo José, sua esposa não se encontrava devido está auxiliando sua nora, pois havia dado a luz há mais um netinho do missionário. Nos reunimos na sala casa do missionário e assim que começou a falar percebemos a luta que ele vem enfrentando para dar continuidade ao trabalho do Senhor, o AVC - acidente vascular cerebral, deixou sequelas permanentes no missionário, apesar de outras terem sido vencidas, mesmo assim o missionário fundou mais uma congregação, a Congregação Batista Regular Nova Canaã, no bairro Brigadeiro - RR. A visita foi breve, porém renovadora, pois vemos o quanto é satisfatório e gratificante servir a Deus, mesmo em meio às dificuldades, o Senhor é fiel aos seus filhos.

4º dia - 18.03 (domingo)

Não sendo possível prolongar nossa viagem, partimos da rodoviária de Boa Vista rumo para Manaus, casa!